Notícias

Módulo brasileiro de pesquisa será reaberto no interior da Antártica

O laboratório Criosfera 1 está localizado a somente 667 km do Polo Sul geográfico e usa energia solar e eólica para se manter.

Foto: Divulgação/Centro Polar e Climático da UFRGS

O módulo Criosfera 1 — primeiro laboratório científico brasileiro instalado no interior da Antártica — será reaberto após passar dois anos desativado.

Localizado nas coordenadas 84°S, 79,5°W, a  base fica a 2.500 quilômetros ao sul da estação antártica brasileira Comandante Ferraz (o que equivale a distância do Rio de Janeiro a Belém do Pará). Para acessar e trabalhar no local, uma logística especial é necessária, incluindo, por exemplo, aviões com esquis. 

O laboratório

O Criosfera 1 é uma plataforma científica autossustentável, que usa apenas o Sol e o vento para suprir toda a energia necessária para os equipamentos de pesquisa e para manter uma estação meteorológica ativa ao longo de todo ano. A base permite investigar as interações entre as massas de ar antárticas e as brasileiras, aprofundando nosso conhecimento sobre as frentes frias (friagens) que afetam nossa produção agrícola.

Os sensores do módulo também coletam amostras continuamente de componentes químicos da atmosfera. A medição da concentração do dióxido de carbono (CO2) atmosférico na região se destaca,  por ser um dos locais mais isolados e limpos da Terra. Além disso, o Criosfera 1 ajuda na investigação de sinais de poluição global gerados pela atividade industrial e pela mineração.

O módulo Criosfera 1 está localizado a somente 667 km do Polo Sul geográfico. Foto: Centro Polar e Climático da UFRGS/Divulgação

Financiamento

O módulo é uma ação conjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ele foi inaugurado em janeiro de 2012 na expedição científica liderada pelos professores Jefferson Cardia Simões (Centro Polar e Climático da UFRGS) e Heitor Evangelista (UERJ).

O Criosfera 1 faz parte do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR)/Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM) e é financiado pelo Ministério da Defesa (MD), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do RS (FAPERGS).

Centro Polar e Climático da UFRGS